19 de janeiro de 2014

[rúbrica]: “A” Francesa: António Jorge Gonçalves na António Arroio


Olá a todos!

Na terça-feira, dia 14, eu e o Miguel estivemos numa palestra dada pelo ilustrador António Jorge Gonçalves, que tem uma exposição montada na escola desde o início do mês. Foi muito interessante e destaco aqui a capacidade oradora do artista, que nos mantinha cativados e tinha um discurso fluido e interessante.
A sua apresentação consistia em “separar” o seu trabalho em verbos, categorias, nas quais inseria as várias vertentes artísticas em que trabalha. O primeiro verbo foi “ABRIR” e foi-nos mostrado os primeiros desenhos e o diário gráfico do artista, que era uma constante na sua vida e nas suas viagens, e até vimos algumas paisagens urbanas que desenhou. O segundo verbo foi “CONTAR” e vimos o trabalho que faz em banda desenhada, que é que mais gosta de fazer, identificando-se como “um contador de histórias”. O meu trabalho preferido com o livro “Rei”, escrito em colaboração com Rui Zink. A seguir, “INTERFERIR”, onde conhecemos o trabalho de cartoon, que, pessoalmente, é uma das minhas formas de ilustração predilectas. E finalmente, “MUDAR”, onde o artista conta que, quando se mudou para Londres para estudar, decidiu começar uma desafio  em que tinha que desenhar, todos os dias, a pessoa que se sentasse à sua frente no metro. Sem escolha. Depois disso, fê-lo por dez cidades no mundo inteiro. Falou da carga emocional posta no diário gráfico e em desenhar assim um desconhecido, o nervosismo que enfrentava e com o qual me identifiquei, enquanto “desenhadora-de-pessoas-no-metro” e concluiu que “o medo é sempre uma invenção”. Por fim mostrou-nos o “PARTILHAR”, ou os trabalhos de Cenografia  que me impressionaram imenso, desde concertos de música clássica em que António Jorge Gonçalves estava ao lado do maestro a desenhar numa placa gráfica simultaneamente ao concerto ou a uma peça infantil cujo cenário eram objectos e recortes que ia pondo e tirando de um retroprojetor.
Adorei ouvir este artista falar sobre o seu  lindíssimo trabalho e a sua experiência, dá-nos vontade de realmente nos levantarmos e tornar os nossos sonhos realidade!


Espreitem o site de António Jorge Gonçalves em : site António Jorge Gonçalves



Beijinhos e até para a semana,

“A” Francesa

1 comentário:

  1. adoro a expressividade que desenho cego consegue transmitir

    beijinhos
    http://chic-diary.blogspot.pt

    ResponderEliminar