22 de março de 2013

Livraria Lello&Irmão (Porto)



Allô!
Hoje trago-vos aquela que para muitos é considerada uma das livrarias mais bonitas de Portugal e da Europa, a Lello. Situada na cidade do Porto (Rua das Carmelitas, 144), esta casa conta com mais de 100 anos de história e diversas distinções. Passemos os olhos pela história desta mítica livraria!
A história desta casa remonta a 1869 na antiga ''Livraria Internacional de Ernesto Chardon'' que, a quando da morte do seu fundador foi vendida à firma ''Lugan&Genelioux'' ficando assim Mathieux Lugan como seu legítimo proprietário. Em 1894 Mathieux Lugan vende a antiga casa Chardron a José Lello que associado ao seu irmão, António Lello, mantém a livraria na sociedade ''Sociedade José Pinto Sousa Lello&Irmão''.


Ao longo dos tempos a Lello foi tendo diversos associados, adaptando-se às realidades que se iam vivendo. O espaço onde a livraria se insere hoje foi restaurado em 1995 pela sociedade Prólogo Livreiros S.A. do qual faz pate um dos herdeiros dos Lello. O ambiente destaca-se fortemente da paisagem urbana circundante e os elementos decorativos retratam o estilo dominante no princípio do século XX, sendo visíveis motivos geométricos e vegetais. Na fachada podemos observar um grande arco com uma entrada central e duas montras laterais, estando sobre as janelas a designação de ''Lello e Irmão''. 


No interior podemos observar a escadaria imponente, e os bustos esculpidos de escritores como Camilo Castelo Branco, Antero de Quental, Eça de Queirós, entre outros. Nos tectos dá-se destaque ao grande vitral que possuí a divisa e o monograma da livraria e que diz ''Decus in Labore''.






O espaço para além de ser uma livraria serve também para a realização de tertúlias e de exposições, motivo pelo qual se tornou um dos pólos culturais mais importantes da cidade do Porto. A livraria Lello tem sido reconhecida nacional e internacionalmente pelas mais diversas instituições. Enrique Vila-Matas, escritor espanhol descreve o espaço como ''a mais bela livraria do mundo.'', enquanto o jornal inglês The Guardian apenas a considera a terceira mais bonita do mundo, sendo ainda feita uma observação por um guia de viagens australiano (Lonely Planet) de que o espaço da Livraria Lello&Irmão é ''uma pérola da art noveau'', destacando a escadaria e as prateleiras do estilo neo-gótico.



deixo-vos aqui a minha escolha musical para hoje: Massive Attack - Paradise Circus


Sem comentários:

Enviar um comentário